Guia Completo para Passar em Concursos Públicos (Garantido)

O motivo principal pelo qual decidi ingressar no mundo dos concursos públicos foi a possibilidade de uma boa remuneração, acompanhado da estabilidade da carreira, a garantia do emprego. Tudo isso me levou a prestar meu primeiro concurso.

Minha primeira experiência foi para o cargo de escriturário do Banco do Brasil, ainda no ano de 2006.  Esse concurso foi realizado pela banca Fundação Carlos Chagas, que depois descobri ser uma das mais difíceis do país. Tinha acabado de entrar na faculdade de História e achei que seria uma boa experiência, além de uma chance para conseguir um bom emprego.

Fuvest-1

Neste primeiro concurso não me empenhei e acabei desperdiçando a chance. Um concurso concorrido e para uma instituição como o Banco do Brasil, seria incrível se eu tivesse passado, mas não tive empenho e nem mesmo foco para estudar.

Após o concurso para escriturário, decidi mudar um pouco de postura e estudar, me preparando para o próximo que prestaria. Em 2007 surgiu uma oportunidade para ingressar no Tribunal de Justiça, com vaga para escrevente técnico, e mesmo tendo estudado e me dedicado, entrei na lista de aprovados, mas não fiquei entre os habilitados, e isso era ainda mais frustrante do que ser reprovado.

Parecia que mesmo me dedicando e esforçando eu não conseguia chegar lá e passar, atingir meu objetivo de um cargo público, estava prestes a desistir, achando que não era para mim. Foi justamente quando conheci um novo método de estudos e decidi tentar uma última vez, mais uma vez para o Tribunal de Justiça como Escrevente técnico do judiciário.

Foram mais de 179 mil inscritos, mas eu consegui. Passei entre os 100 primeiros, de todas as 345 vagas, eu consegui estar entre os 100 primeiros, e agora sinto que todo o esforço e empenho valeram a pena.

VÍDEO GRÁTIS MOSTRA COMO CONSEGUI PASSAR EM MAIS DE 8 CONCURSOS PÚBLICOS COM APENAS 22 ANOS.

Aprendi a organizar meus estudos. Eu, como a maior parte dos brasileiros, estudava de maneira desordenada, sem nenhum foco. Simplesmente pensava que talvez devesse estudar determinada matéria, então passava o dia, ou até semana, estudando aquela matéria.

cms-image-000403344

 

 

Com este método que aprendi, descobri que é muito mais fácil compreender o que estudo se tiver uma agenda de estudos e se trabalhar de forma esquematizada.

Aprendi a fazer quadros sinóticos que me ajudaram muito na revisão de matéria, além de ter passado a valorizar a organização de um cronograma. Passei a separar as matérias e os assuntos, então estudava algumas horas, ou até mesmo um dia inteiro determinada matéria, de acordo com o que estava programado, mas de forma dirigida e organizada.

Dicas para se Preparar para Concursos Públicos

Algumas dicas e conselhos que você acha interessante para quem está se preparando para um concurso público:

Manter um programa de estudos focado: Não adianta estudar sem foco, é necessário saber o que vai cair, encontrar o que possui maior peso e se focar nas suas dificuldades.

Respeitar a si mesmo e ao seu cérebro: Não adianta nada estudar até estar exausto. Chega uma hora que o cérebro cansa. Ele é parte de nós, então também é humano e não uma máquina.

APRENDA COMO PASSAR EM CONCURSOS FEDERAIS, VEJA O VÍDEO GRÁTIS.

O Cérebro tem um limite, por isso precisa de descanso diário, e esse descanso não é conseguido apenas dormindo, mas relaxando também. O sucesso não depende de um número exaustivo de horas estudando, mas da qualidade do estudo, compreender a matéria e não apenas ler e ler e continuar lendo. Isso é só desperdício de tempo.

Entender que muitas vezes somos nosso pior inimigo: O Não consigo e o não entendo derrubam mais candidatos do que pegadinhas.

É importante manter um pensamento positivo e continuar tentando até conseguir. É como diz aquele velho ditado japonês: “Caia sete vezes, levante oito”.